No teatro que move minha vida, eu sou a única que consegue desfrutar de cada drama, viver cada ato, saber de todos os atores. No teatro que move a minha vida, apenas eu distingo a realidade da peça, apenas eu vivo a comédia, conheço de todas as farsas e aprendo todos os truque. No teatro que move minha vida, apenas eu conheço todos os espetáculos.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

É que você não sabe o trabalho que dá fingir que tá tudo bem. 
Tá tudo bem.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Felicidade Descontente

Simplesmente o essencial se desprendia de minha pela, evaporando-se no ar como se não me pertencesse mais. Eu busquei segurar qualquer coisa que acreditava que era meu, tentei agarrar qualquer partícula que se soltava do meu corpo a fim de me manter sã. Eu lutei tanto para ficar com algo que corri atrás até do que não queria.
Fiquei tentando entender como tudo podia sair de mim tão fácil, era quase como se tudo desconectasse de mim. Havia de ter sobrado algo, eu queria que tivesse sobrado algo. Tinha que ter sobrado algo. Qualquer coisa. Porque se nada me sobrasse, como eu poderia saber que realmente existiu?
Eu deveria sentir dor, eu deveria estar morrendo de amores. A dor com certeza estaria em alguma parte do meu corpo, eu apenas não estava conseguindo encontrar. Rezei tanto para encontrá-la, quis ser normal. Quis poder ficar triste, chorar e uma vez na vida não ser um protótipo de algo perfeito. Quis ser vulnerável... Entretanto como me era costume, algo me impedia de sentir dor. Algo me impedia de sofrer. Alguns chamariam esse algo de sanidade, eu o considero a parte mais louca de mim.
Era como as coisas deveriam ser: a gente se arrisca se decepciona e se machuca. E então, sofre. Mas comigo era tudo diferente. A menina de gelo era egoísta demais para se dar ao luxo de lamentar-se por algo. A menina de gelo continuaria sorrindo, vivendo sua vida, como se exatamente nada tivesse acontecido. Sem sentir nada e sem derramar uma gota sequer de lágrima, até mesmo no escuro quando ninguém estivesse a vendo, ela não conseguiria ficar triste.
O que era mais estranho, é que independente de tudo, eu sabia que tinha o amado com todas as certezas da minha mente e com toda intensidade do meu coração. Eu sabia que o meu amor era o maior do mundo, só não entendia como eu não podia chorar com o fato de eu ter o perdido, não entendia como era possível não sofrer.
Talvez fosse amor-próprio demais, ou talvez fosse porque eu sempre soube que não necessito de ninguém para viver. Independentemente do motivo, tudo continua saindo do meu corpo, me fazendo ficar serena e sem sentir absolutamente nada.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Better With You

Talvez eu ainda tenha muito a aprender, ou talvez eu esteja apenas predendo as minhas palavras contendo a minha própria vontade de ensinar. Talvez isso só terá nexo pra mim, e talvez isso nem chegue a ser uma grande preocupação agora enquanto risco o grafite no papel... Mas será que algum dia eu vou poder entender porque eu estou tão melhor contigo? Irei entender como você transforma o meu “talvez” em “certeza”? Você me faz acreditar em coisas como “para sempre” e “único”. Talvez você só me deixe muito ingênua... Então, por fim, pode ser que não haja muito o que dizer, ou ainda ocorre-me a ideia que eu esteja errada fazendo as coisas apenas do meu jeito, mas o meu jeito de fazer as coisas contigo, é tão mais correto. Eu sou tão melhor com você.
Parece que antes eu estava perdida e você me mostrou como fazer as coisas darem certo, a fazer as coisas direito e eu não posso conter minha felicidade de saber que você é meu, porque contigo, eu sou tão melhor. Então me deixe dizer isso tudo de novo.
Talvez não haja muito o que fazer, ou talvez eu esteja me confundido, ou talvez eu não tenha mais nada a perder, mas se eu errar, apenas diga que você ainda continua comigo, porque com você eu sou bem melhor do que jamais fui. Eu estou tentando fazer a coisa certa, pela a primeira vez. E eu acho que tô mesmo conseguindo.
Eu apenas quero te dizer que, no fim, eu preciso mesmo de você para fazer isso funcionar de um modo que nunca funcionou... Porque é você que faz isso funcionar desse modo, porque é você que me orienta tornando-me o que nunca fui. Porque é você que me transforma em uma pessoa melhor, e você é o único que sabe fazer isso.
 

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Portas Fechadas


Lamentável é aquela sensação quando se reconhece que exatamente aquilo que nós tanto desejávamos que durasse para sempre, está chegando ao seu inevitável fim. Não existe jeito fácil de lidar quando tudo que nos resta fazer é olhar bem, sorri uma última vez e então se despedir.
Perceber que não há mais forças em nosso interior nem mesmo pra brigar torna tudo tão supérfluo que por um momento você acha que consegue manter tudo sob controle.
Quando não se tem mais palavras para serem ditas, quando não resta mais atitudes a serem feitas, tudo que podemos esperar é que o fim não transcorra de uma forma que nos faça perder a sanidade.
Não sei como poderia te fazer enxergar que se você não tivesse desperdiçado todas as suas chances, alguma coisa poderia ainda permanecer, entretanto não consigo imaginar o porquê perderia meu tempo em qualquer relação com alguém como você, por mais banal que seja.
Coloque o ponto final do nosso capítulo em sua vida, porque eu já iniciei outro livro inteiro na minha.

"Porque eu aprendi que se podemos arrancar uma página do caderno, podemos jogar o livro inteiro fora."
(Blair Waldorf) 

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Amor?


Era constante me perguntar
O que havia em mim que me impedia de amar
Procurei não ter medo de me machucar
Pra quem sabe então, começar a me arriscar
E quem sabe assim, me apaixonar.

Já tinha até desistido
Por que iria continuar a brigar comigo?
O sonho já tinha morrido
E meus sentimentos continuaram adormecidos.

Nada de esperar coisa do além
O que eu faço vim, vem
Sem dar explicação a ninguém.

Amar por amar, era o que queria
E então meus sentimentos acordariam
Ou será que nada disso existiria?

segunda-feira, 27 de junho de 2011

With Or Without You


 
Porque hoje eu confesso que não me acordei bem. Eu olhei pra todos os lados e só consegui encontrar aquelas promessas quebradas que sujavam todo o chão do meu quarto. Preciso de uma faxina, pensei.
Tomei banho e até pensei que tivesse conseguido arrumar tudo, mas lá estavam suas palavras que não combinavam nenhuma grama com suas atitudes. Sei que devo ignorar e não te dizer nada, porque no fim das contas você nem ao menos se importa em ouvir. E nem é porque você não é capaz de fazê-lo, é apenas por não querer mesmo se importar.
Sei que a próxima vez que você me encontrar, eu já estarei ótima, porque por mais que a dor consuma meus pensamentos, eu ainda estou em pé. É preciso muito mais que isso para me fazer cair. Irei te olhar com meu sorriso radiante de sempre, acenar com a cabeça pra você e ir embora, sem nem olhar pra trás.
Não se vanglorie. Você não arrancou uma lágrima minha ou me fez perder algum sorriso. Eu sempre soube que depois de você ainda existiria vida, e eu sempre soube que eu não necessito de você pra vivê-la.
Sim, você significou muitas coisas pra mim, não vou mentir. Um dia aquela música também significou, e olhe agora nem consigo me lembrar como era a letra.
Do mesmo jeito que você veio, você vai. E eu não vou ficar aqui esperando algum milagre acontecer, porque a essa altura nem eu me importo mais. Pode guardar todas essas suas palavras junto com suas lágrimas e dar pra outra pessoa, porque esse roteiro de “sinto muito” já virou um pouco banal demais.
Talvez chegue o dia em que você perceba que você perdeu a melhor coisa que aconteceu na sua vida, e talvez chegue o dia em que você perceba que foi porque você nunca soube como dar a devida importância pra isso.
Já doeu muito, mas agora já está tudo mais sereno e eu consegui perceber que ainda vai haver outros sorrisos, outras histórias e outros amores. Ainda vão existir dias longos e ensolarados e dias frios com chocolate. Vão vim outros toques e outros beijos. Haverão outros desejos, outros textos e outros realejos. E eu continuarei a descobrir novos vícios e novos mimos, melhores ou não.
Independente de tudo, continuará a existir a mim, com ou sem você. 

sábado, 14 de maio de 2011

The One


A gente vai se encontrar ao fim, porque mesmo que eu não queira, eu sempre caminho na direção em que você se encontra, porque sempre quando eu estou com qualquer outra pessoa, é em você quem eu estou pensando. Porque todo os meus risos, todos os meu sorrisos, é com você que eu sempre quero dar. Todos os meus planos, é contigo que quero fazer. E apesar de tudo, eu sempre vou amar você, porque você sempre vai ser nada mais e nada menos que você.